A automação em logística é uma demanda em forte expansão. A competição entre as indústrias aumentou, e, cada vez mais, os clientes exigem produtos com valor agregado, entregas rápidas e atendimentos personalizados. O dinamismo dos e-commerces já é visível nos processos logísticos desde o momento da compra de um item até a entrega e o pós-vendas, afinal, estamos na 4ª Revolução Industrial.

Nesse sentido, torna-se bastante necessário que empresas e indústrias direcionem seus esforços para conseguir automatizar seus processos internos de logística. A cadeia de produtividade é um ativo crítico para qualquer empreendimento e contribui fortemente para a racionalização de tempo e de custos. Por sua vez, a automação em logística é uma consequência direta da implantação do RPA.

Conhecer esses temas é um diferencial competitivo. Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura e saiba mais!

O que é RPA?

Basicamente, RPA se trata da sigla Robotic Process Automation. A ideia é criar um assistente virtual que consiga realizar atividades manuais e repetitivas como se fosse uma pessoa comum. Ganha-se em escalabilidade operacional e em padronização de rotinas.

Acessar sistemas de informações, enviar e-mails em massa, lançar notas fiscais e gerar relatórios pré-configurados são demandas facilmente executáveis por um robô. Esse conjunto de tarefas viabiliza uma automação em logística gradual e controlada em empresas e indústrias.

Robôs e RPA são duas tendências inovadoras que têm nichos de mercado específicos e interessantes para o longo prazo.

Quais são as principais vantagens do uso da automação em logística?

Redução sistemática de erros

Um processo de negócio amadurecido é aquele em que a ocorrência de erros é passível de controles e de ajustes tempestivos. Antever os eventuais problemas na sua logística interna é uma forma de evitar desgastes com seus clientes e atrasos na entrega dos produtos.

Deve-se sempre buscar a eliminação ou a redução considerável das falhas nas rotinas internas do seu empreendimento. Isso pode ser entendido como uma maneira de melhorar o posicionamento da sua empresa no mercado.

A redução sistemática de erros faz parte dos processos logísticos mais avançados e automatizados. Contar com esses conhecimentos ajuda muito na diminuição da burocracia e gera uma roupagem mais tecnológica e profissional para o seu modelo de negócios. Sistemas robotizados inteligentes estão menos suscetíveis às falhas operacionais e podem aumentar a produtividade da sua empresa como um todo.

Aumento da satisfação dos clientes

O atendimento aos clientes envolve muito mais do que apenas a simples venda de um produto. Na verdade, ele está relacionado a procedimentos encadeados desde o primeiro contato até a entrega efetiva dos itens.

A automação em logística é uma aceleradora dessas etapas que induz os gestores a refletirem sobre quais são os maiores problemas na execução das tarefas. Conhecer bem essas fraquezas permite correções mais eficientes e redução dos índices de reclamação. Vale lembrar também a relevância de sempre pesquisar a opinião dos seus consumidores para melhorias futuras.

Para uma automação logística eficaz, é preciso primeiro entender em detalhes como se dá a execução de cada etapa da cadeia produtiva do seu negócio. Essa reflexão vai permitir visualizar os problemas mais críticos e mobilizar seu time para corrigi-los a tempo.

Tudo isso deve ocorrer de forma transparente para os clientes. Não se pode responsabilizar os consumidores por demandas internas. É interessante sempre mantê-los informados a respeito do andamento dos seus pedidos.

Monitoramento constante do desempenho

automação de processos logísticos é um fluxo contínuo que se retroalimenta periodicamente. Esse monitoramento pontual nos fornece indícios sobre quais atividades podem afetar diretamente a produtividade das equipes.

Em alguns casos, é recomendável conversar com os colaboradores para identificar melhor os obstáculos à execução das tarefas operacionais. Manter essa comunicação transparente permite aos gestores conhecerem bem os problemas mais críticos do negócio.

O monitoramento constante do desempenho dos processos gera informações valiosas para uma posterior automação da logística da sua cadeia de valor. Esses dados também subsidiam as tomadas de decisão com um cunho mais estratégico.

Como exemplo, podemos falar das soluções de gerenciamento de transportes que acompanham todas as etapas do procedimento de movimentação de cargas. A atuação da RPA nas empresas gera novas perspectivas de mercado e permite visualizar as rotinas de negócio como um sistema totalmente integrado.

Aumento da produtividade

Trata-se de um benefício muito correlacionado com a redução sistemática de erros e com a otimização dos insumos produtivos. Ao adaptar sua empresa ao contexto da automação logística, é necessário revisitar todos os seus processos para reduzir as tarefas manuais e automatizá-las com a ajuda de robôs.

A partir disso, tem-se uma aplicação conjunta dos conceitos de RPA e de escalabilidade operacional. A ideia é justamente aprimorar suas rotinas internas de uma forma sustentável, objetiva e controlada.

Toda essa otimização gera efeitos diretos na produtividade, visto que a execução de tarefas repetitivas ocorrerá mais rapidamente. Com isso, os esforços das equipes serão redirecionados para as demandas mais prioritárias do seu negócio.

A redução dos custos e dos erros nos processos deve ser algo rotineiro na sua empresa. Esse novo mindset encoraja melhorias contínuas no desempenho dos seus times.

Integração entre departamentos

Os modelos de negócios são sistemas complexos que coordenam atuação de profissionais, aplicativos e departamentos. Uma gestão eficiente requer uma comunicação integrada entre as áreas, pois a troca e a transformação de dados devem ocorrer de forma fluida e sem ruídos.

Um bom exemplo dessa automação em logística é a solução ROBBI9, um serviço de trabalho virtual que facilita a rotina das equipes sem gerar preocupações quanto à infraestrutura.

Outra integração interessante são as trocas de informações entre as áreas de vendas e de logística. Muitos desses dados permitem o melhor direcionamento dos esforços para entregas mais rápidas aos clientes. O setor de compras também pode se beneficiar dessa comunicação para adquirir estoques mais enxutos e condizentes com as estimativas de consumo.

Muito bem, essas são as principais vantagens do uso da automação em logística para o seu modelo de negócios. Gostou do artigo? Então, deixe um comentário no post e compartilhe sua experiência com a gente. O seu feedback é sempre importante para a nossa equipe.